bootstrap html templates

PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL

O QUE É PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL 

Pode-se dizer que processamento auditivo é “aquilo que fazemos com o que ouvimos”(Katz, 1996). Os processos neurocognitivos estão envolvidos. A memória, atenção, a cognição e a linguagem são integrantes no processo de análise na entrada da informação pelo canal auditivo. Uma perturbação do processamento auditivo difere da surdez, pois a pessoa pode não ter perda de audição e ainda assim apresentar dificuldade em entender e processar corretamente aquilo que ouve.
Alguns sinais que podem ajudar a identificar o transtorno :
- Mostra-se excessivamente desatento;
- Apresenta reações exacerbadas para sons intensos;
- Tem uma reação lenta ao responder a estímulos auditivos (aumento do tempo de latência das respostas);
- Tem dificuldade na localização sonora;
- Tem dificuldade em acompanhar uma conversa quando muita gente fala ao mesmo tempo;
- Confunde a ordem dos fatos ou não compreendem uma história ou anedota com duplo sentido;
- Não atende prontamente quando é chamado ou necessita que o chamemos muitas vezes para que responda;
- Tem dificuldade em pronunciar o /R/ e o /L/;
- Fica confuso ao narrar uma história ou quando tem que dar um recado;
- Apresenta dificuldades na escola, principalmente nas disciplinas de Matemática e de Português;
- Demora muito para conseguir aprender a ler e a escrever;
- Troca muito as letras na escrita;
- Tem uma má caligrafia;
- Confunde-se sistematicamente ao identificar e a distinguir a direita da esquerda;
- Não consegue entender corretamente os textos que leem;
- Tem dificuldade em memorizar as coisas;
- É muito agitado ou, pelo contrário, quieto demais;
- Solicitam a repetição de informações auditivas;
- Procuram pistas visuais no rosto do falante;
- Tem histórico de infecções repetitivas nos ouvidos (otites), principalmente nos primeiros nos de vida;
- Gagueja ao falar;
- Desajustes sociais: tendência ao isolamento .

COMO É FEITA A AVALIAÇÃO DO PROCESSAMENTO AUDITIVO CENTRAL

Para se confirmar que se está perante uma dificuldade de Processamento Auditivo Central, a primeira providência é procurar um Fonoaudiólogo. Este irá realizar uma Audiometria, para verificar se há perda auditiva. A audição estando normal, passa-se então para a Avaliação do Processamento Auditivo Central. A Avaliação consiste na aplicação de testes padronizados nacionalmente, de acordo com a bateria mínima exigida pelo Conselho Regional de Fonoaudiologia. Os testes são aplicados em cabine acústica, através de um audiômetro e faixas de áudio gravadas. APENAS O FONOAUDIÓLOGO É HABILITADO PARA A REALIZAÇÃO DESSA AVALIAÇÃO.
Essa avaliação permite a investigação do funcionamento das habilidades auditivas que são de responsabilidade da função auditiva central, tais como localização, percepção de padrões temporais, discriminação, etc. Por meio da avaliação do PAC o fonoaudiólogo pode identificar se a criança, adolescente ou até mesmo adulto apresenta o Transtorno do Processamento Auditivo Central, quais funções auditivas estão prejudicas e quais habilidades auditivas estão dificultando ou limitando o desenvolvimento, a atividade e a participação adequada da pessoa em questão na execução de suas atividades diárias, pessoais e acadêmicas.

O QUE É O TREINAMENTO AUDITIVO ACUSTICAMENTE CONTROLADO (TAAC)

Constatado o Transtorno de Processamento Auditivo Central, deve iniciar-se o tratamento que é conduzido por uma Fonoaudióloga. A reabilitação do indivíduo com Transtorno do PAC envolve o Treinamento Auditivo Acusticamente Controlado (TAAC) e a modificação ambiental (em casa e/ou na escola). Para garantir o acesso à informação auditiva, temos a intervenção direta, que se trata do uso de técnicas que trabalham as habilidades auditivas alteradas e o uso de estratégias compensatórias, como uso de pistas visuais, contextuais e linguísticas.
O TAAC foca no treinamento auditivo das habilidades alteradas e na adequação e emprego de estratégias auditivas (por exemplo, ouvir dois sons e falar se eles são iguais ou diferentes; ou ouvir uma frase no ruído e ter que compreendê-la). O treinamento auditivo abrange a realização de tarefas auditivas de localização, discriminação, fechamento, figura-fundo, sequencialização e compreensão na ausência e presença de condições auditivas adversas, tais como ruído e fala competitiva.
O TAAC é realizado em cabine, através do audiômetro e também são utilizados recursos midiáticos (jogos, softwares e aplicativos) com objetivos específicos dentro do Treinamento Auditivo.
Fontes:
Fga. Elâine de Araújo Piva
Fga. Cristiane Skoretzky Calciolari
www.audicaonacrianca.com.br

Mobirise
Endereço

Rua Amazonas, 363- sala 17
1º Andar - Centro
São Caetano do Sul - SP

Contato

contato@lumefono.com.br 
(11) 97080-5932